5 PASSOS PARA IMPLANTAR A ACESSIBILIDADE EM ESTACIONAMENTO

Apesar de existir uma lei que garante as normas básicas para promoção de acessibilidade em estacionamento às pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, são poucos os estabelecimentos que praticam adoção dessas normas gerais e realizam a adaptação do ambiente para facilitar a permanência de pessoas com dificuldades locomotoras.

E essa implementação se trata de um grande diferencial de mercado e prática de inclusão social aos estabelecimentos que se preocupam com seus clientes ou funcionários. E foi pensando em lhe ajudar na implementação de um ambiente mais inclusivo, listamos 5 passos para iniciar essa adaptação:

1° Para iniciar adaptação de seu estacionamento, é preciso simular algumas das possíveis situações em seu estacionamento, e facilmente avaliar a necessidade do que precisa ser implantado. Lembrando que existem usuários de cadeiras de roda, muletas, deficientes visuais e ou auditivos.

Então é muito importante que você considere estas situações e teste o seu próprio estacionamento, com a perspectiva de uma pessoa com essas possíveis restrições.

2° Após entender as dificuldades que os seus clientes tem ao usar os seus serviços, procure se atentar as passagens de portas, corredores, degraus, rampas e calçadas, imaginando quais dimensões estes locais devem ter e como poderá adaptá-los de forma eficaz e com custo-benefício. Será nesse momento que você poderá iniciar o planejamento arquitetônico para a implantação de acessibilidade em seu estacionamento, sendo necessário contratar um profissional da área de engenharia ou arquitetura para auxiliar o projeto e execução das obras.

3° Outra dica muito importante é estudar apostilas, cartilhas e notícias que tenham estudo ou relação com a implantação de acessibilidade, e que por muitas vezes facilita a compreensão das dificuldades enfrentadas por seus portadores e realiza indicações de formas fáceis para adaptar seu empreendimento e receber essas pessoas. Alguns materiais apresentam inclusive as medidas necessárias para que as pessoas possam se deslocar com equipamentos auxiliares, como muletas bengalas, cadeira de rodas, cães guias, próteses e outros equipamentos.

4° Além de se preocupar com as passagens dos portadores de dificuldades locomotivas, também é importante pensar no alcance dessas pessoas aos locais no interior de seu estacionamento. Pois será preciso entender a limitação do alcance de um cadeirante, deficiente visual e o usuário de próteses ou muletas no uso dos banheiros, caixas, catracas eletrônicas e entradas ou saídas do estacionamento.

Esses são um dos principais locais que podem gerar dificuldade de uso a estas pessoas, então preze por bancadas mais baixas, calçadas com acessibilidade e banheiros adaptados.

5° Após finalizar toda a adaptação de seu estacionamento, será necessário adotar medidas internas de abordagem e tratamento destes clientes. Então é muito importante o treinamento de sua equipe de funcionários e a adoção de uma cultura mais inclusiva na acessibilidade em estacionamento. Tanto na comunicação interna, externa, também na contratação de funcionários portadores de deficiência e aproximação deste público.

 

Fonte: Blog Auto Park

Recommended Posts

Leave a Comment